Cachaça conquista mais flexibilidade para entrar no mercado australiano

  • Publicado 3 semanas atrás

Uma vitória para a cachaça: Brasil celebra a flexibilização das normas alfandegárias para o destilado nacional entrar no mercado australiano.

No Mapa da Cachaça, celebramos um marco histórico para o setor de destilados brasileiros: o anúncio do governo da Austrália, em 19 de março, que flexibilizou suas normas alfandegárias, abrindo caminho para uma maior presença da cachaça brasileira em seu mercado. Essa notícia é recebida com entusiasmo tanto por produtores quanto por apreciadores desse autêntico símbolo da nossa cultura.

Até então, a legislação australiana impunha uma restrição que não se alinhava com as práticas tradicionais de produção da cachaça no Brasil, ao exigir que destilados de cana-de-açúcar, como a nossa venerada cachaça, fossem obrigatoriamente envelhecidos em barril de madeira por no mínimo dois anos para serem comercializados em solo australiano. Essa regra constituía uma barreira significativa, principalmente para as variedades de cachaça que são consumidas na sua forma pura e cristalina, sem envelhecimento.

Sydney na Australia, a cachaça entrando com mais flexibidade  no mercado australiano

Por meio de esforços diplomáticos, o governo brasileiro, com apoio da Embaixada em Camberra e representações na Organização Mundial do Comércio (OMC), atuou incansavelmente em negociações bilaterais. O objetivo era evidenciar as singularidades da nossa cachaça e alinhar entendimentos que permitissem a sua exportação sem a necessidade do envelhecimento prolongado.

Com essa conquista, as portas se abrem mais amplamente para que os produtores e exportadores brasileiros de cachaça possam explorar o mercado australiano, gerando mais oportunidades de negócios e ampliando a visibilidade internacional da nossa bebida. No último ano, o Brasil já havia exportado mais de US$ 20 milhões em cachaça para aproximadamente 100 países, e esse número agora tem potencial para crescer ainda mais.

Esta é uma vitória não apenas para a indústria da cachaça, mas também para a cultura brasileira. A flexibilização das restrições no mercado australiano reconhece o valor cultural e a diversidade de sabores que a cachaça, patrimônio imaterial do Brasil, tem a oferecer ao mundo. No Mapa da Cachaça, brindamos a esta excelente notícia e continuaremos acompanhando de perto os futuros sucessos da nossa querida aguardente brasileira nos mercados internacionais.

Países que mais importaram cachaça em 2023

Em 2023, alguns países destacaram-se na importação dessa bebida que é sinônimo de brasilidade. Os Estados Unidos continuam a liderar a lista, consolidando-se como o principal destino da cachaça fora do Brasil. O apreço crescente pelo coquetel caipirinha e a curiosidade por sabores exóticos impulsionaram os importadores norte-americanos a aumentar suas encomendas, promovendo a cachaça em bares e restaurantes sofisticados e expandindo sua presença em redes de varejo.

Na Europa, a Itália surge como um importante importador, com uma comunidade de apreciadores da cachaça que se mostra entusiasta e conhecedora. O mercado italiano tem abraçado a diversidade das cachaças artesanais, valorizando a qualidade e a autenticidade das bebidas premium brasileiras. A cachaça é promovida através de eventos culturais e feiras especializadas, o que tem contribuído significativamente para o aumento das importações italianas em 2023.

O mercado asiático, com destaque para a China, ainda não passa a figurar entre os maiores importadores de cachaça. No entanto, com sua economia em constante crescimento, a classe média chinesa está cada vez mais interessada em experiências gastronômicas internacionais, e a cachaça encaixa-se perfeitamente nessa procura por novidade e sofisticação. Além disso, o governo brasileiro e os produtores de cachaça têm realizado esforços conjuntos para promover a bebida no mercado oriental, incluindo acordos comerciais e participação em exposições de bebidas, o que tem facilitado a entrada e popularização da cachaça.

PaísValor (em US$)
Estados UnidosUS$ 3.200.317
ItáliaUS$ 1.900.290
PortugalUS$ 1.898.559
AlemanhaUS$ 1.482.503
ParaguaiUS$ 1.472.306

Fonte: Comex, acesso 30 de outubro de 2023. NCM: 22084000

Coleções

Uma seleção dos melhores artigos do Mapa da Cachaça em diferentes tópicos

Produção de cachaça

30 artigos

Envelhecimento de cachaça

15 artigos

História da cachaça

12 artigos

Como degustar cachaça

18 artigos

Coquetéis clássicos

14 artigos

Cachaça e Saúde

7 artigos

O melhor da cachaça no seu e-mail

Assine o Mapa da Cachaça

loading...